Casa da Bóia comemora 108 anos com exposição e documentário sobre gravura em metal

 empresa pioneira na comercialização de metais artísticos e sanitários no Brasil inaugura, no próximo dia 18 de maio, exposição sobre gravura em metal, reverenciando a obra do impressor Roberto Grassmann

mostraO belo casarão, número 123 da rua Florêncio de Abreu, centro de São Paulo, construído nos fins do século XIX, abriga ainda a mais antiga empresa do ramo de comércio de metais não ferrosos do Brasil.

É no mesmo sobrado, em estilo art noveau, concluído em 1909, que a Casa da Bóia dá continuidade ao negócio iniciado em 1898 pelo imigrante sírio Rizkallah Jorge Tahan, um hábil artesão que, ao contrário da maior parte de seus conterrâneos, imigrou para o Brasil não para trabalhar com tecidos, e sim na fabricação de peças de metais decorativos.

Quando a empresa completou 100 anos de atividades, em 1998, Mário Roberto Rizkallah, diretor da Casa da Bóia e neto de seu fundador, criou, nas salas restauradas do sobrado, um museu, no qual, entre outros itens, estão expostos documentos do século XIX, livros contábeis centenários, contratos de trabalho e fotografias feitas nas primeiras décadas do século XX, peças produzidas pela empresa há mais de 90 anos, enfim, uma riqueza histórica difícil de dimensionar, mas que ajuda a visualizar a história da indústria e do comércio no século XX.

Este museu, que foi ampliado em 2003, quando a empresa comemorou 105 anos, sediará uma exposição de gravuras de artistas contemporâneos, cujas obras expostas têm a característica comum de terem sido feitas em matrizes metálicas e impressas por Roberto Grassmann, apontado por muitos como um dos maiores impressores brasileiros.

“A idéia de prestar uma homenagem a Roberto Grassmann surgiu de uma conversa com o artista Rubens Matuck, que nos mostrou a importância que tem o trabalho deste impressor para muitos gravadores em metal, que usam o cobre como matéria-prima. Como a Casa da Bóia praticamente nasceu comercializando e fabricando utensílios de cobre, achamos que seria uma forma adequada de comemorarmos os nossos 108 anos”, explica Mário Roberto Rizkallah”, diretor da empresa.

DVD documental

A exposição de gravuras é um complemento de um projeto de documentação do trabalho de Roberto Grassmann, feito em um documentário produzido pela empresa e que será enviado a instituições de ensino de arte, museus e videotecas.

O DVD “Impressões – A Arte Comentada de Roberto Grassmann”, patrocinado pela Casa da Bóia, traz, em cerca de 40 minutos, um retrato da relação do impressor com os artistas que utilizam o seu trabalho.

Falam sobre a sua relação com Roberto Grassmann os artistas Rubens Matuck, Feres Khoury, Maurício Parra, Francisca Do Val, Zizi Baptista, Sergio Fingermann e Marcelo Grassmann.

O DVD conta, ainda, com uma “aula” de Roberto Grassmann, que, de forma didática e desprendida, mostra toda a sua técnica de impressão, desde o cuidado na preparação do papel até os detalhes de limpeza da chapa e da impressão da gravura.

“A oportunidade de produzir este documentário nos impeliu à sua realização mesmo sem termos tido tempo de buscar os mecanismos de incentivo à cultura, mas eu acho que sua produção não representa um gasto, e sim um investimento em divulgar a arte sob esta ótica especial, que é o trabalho do impressor.

Sempre vemos a gravura e ouvimos falar do gravador, mas pouco do impressor. Quem imprimiu as gravuras de Picasso? De Rembrandt? Acho que este trabalho resgata a importância que tem o impressor no processo de criação artística”, ressalta Mário Rizkallah.

Exposição

A exposição comemorativa, com gravuras dos artistas que participaram do DVD, todas impressas por Roberto Grassmann, estará instalada no museu da Casa da Bóia entre os dias 19 de maio e 17 de junho. A entrada é franca e o Museu permanece aberto de segunda a sexta, das 10h00 às 17h00 e, aos sábados, das 09 às 12h00.

Além das gravuras, a exposição apresentará instrumentos utilizados na gravação do metal, como o buril, o brunidor, raspador, além de matrizes de cobre, todos acompanhados de textos explicativos que ajudam o visitante a melhor conhecer as técnicas desta arte.

No dia 18 de maio, a partir das 18h30, acontece a abertura oficial da exposição e lançamento do DVD para imprensa e convidados.