Casa da Bóia recupera planta original de seu imóvel

O sobrado, número 123 da Rua Florêncio de Abreu, chama a atenção de quem passa pela movimentada “rua das ferramentas”, em pleno centro da cidade de São Paulo, por apresentar uma fachada ricamente ornamentada e conservada como se o imóvel tivesse sido recém-inaugurado. Acontece que o imóvel sede da Casa da Bóia foi inaugurado em 1911.

Embora o sobrado imponente sempre tenha sido sede da empresa, a planta original da construção extraviou-se há muito tempo, como explica o diretor da Casa da Bóia Mário Roberto Rizkallah: “Quando fizemos a restauração da fachada, empreendemos uma grande pesquisa para localizar a planta original. Nem em nossos arquivos, nem nos órgãos públicos havíamos conseguido sucesso”.

A busca, entretanto, continuou e, em julho deste ano, em nova procura nos arquivos da Prefeitura de São Paulo, foi localizada a planta original do imóvel: “Sempre mantivemos a esperança de encontrar esta planta, já que meu avô, que construiu a casa, nunca fez qualquer construção irregular. Eu estava certo de que era uma questão de tempo encontrar esta planta”, completa Mário Rizkallah.

Encontrar a planta original do imóvel foi importante para a empresa, que cuida de sua memória mantendo um museu em sua sede.

“A planta vai nos ajudar a entender melhor como era o imóvel original e também perceber as mudanças que foram sendo feitas no decorrer dos anos. Com isso, podemos ampliar a restauração dos ambientes, tal qual já fizemos em quatro salas do casarão”,  finaliza Mário Rizkallah.